Fundação do clube

O Rio das Pedras Country Club foi fundado no dia 25 de dezembro de 1962 em Assembleia Geral realizada na ACIB (Associação Comercial e Industrial de Barretos). Após o debate de fundação de um clube campo foi eleita a diretoria provisória.

Diretoria provisória

  • Presidente: Hussein Gemha
  • Vice-Presidente: Olivier Waldemar Heiland
  • 1º Secretário: Carlos Gonçalves de Souza
  • 2º Secretário: Dr. Jurandyr de Sousa
  • 1º Tesoureiro: Ercy de Melo Nogueira
  • 2º Tesoureiro: Adaury de Oliveira

Elaborado e aprovado o estatuto, e após a eleição por aclamação foi dado o acordo entre os presentes, foi composta a primeira diretoria no dia 4 de abril de 1963.

Diretoria

  • Presidente: Hussein Gemha
  • Vice-Presidente: Olivier Waldemar Heiland
  • 1º Secretário: Emílio José Pinto
  • 2º Secretário: Dr. Jurandyr de Souza
  • 1º Tesoureiro: Ercy de Melo Nogueira
  • 2º Tesoureiro: Adaury de Oliveira

Conselho Fiscal

  • Washington Barbosa Leite
  • Francisco Walker Theodoro de Andrade "Chiquito Costa"
  • Dr. Décio de Deus Silva
  • Ruy Menezes
  • Paulo Pereira

Nesta ocasião, foram colocados 10 mil títulos patrimoniais a venda, ficando responsável Hildegardes dos Santos Rosa, corretor de imóveis na época e com pouco mais de dez dias, haviam comercializado aproximadamente 500 títulos.

No dia 15 de abril de 1963, a diretoria adquiriu 10 alqueires de terra do espólio de Mariana Ladeia da Silva, no quilômetro 432 da Rodovia Brigadeiro Faria Lima, sendo pagos Cr$ 2.390.620,00 pela gleba.

Anos mais tarde, movidos pelos ideais de expansão do clube de campo, a diretoria votou pela aquisição de mais um gleba de terras. Foram comprados de Ary dos Santos cinco alqueires pelo valor de Cr$ 2.385.250,00.

O projeto arquitetônico foi desenvolvido pelos profissionais Williams Daher, Willey Persch e Nivaldo Gomes que foi aprovado em 30 de julho de 1963, sofrendo pequenas modificações a pedido do Vice-Presidente, Olivier Waldemar Heiland. Então, para a execução do projeto, foi contratada em 12 de dezembro de 1963, a Cia. Construtora Rosa Cruz, que foi responsável pela transformação do Córrego das Pedras em lago e, pela construção da sede e do parque.

Em 1967, sob a presidência de Tenente Afonso Câmara Filho foi concedida à Organização Comercial e Imobiliária Mauá a licença para venda de 6 mil títulos patrimoniais pelo prazo de quatro anos. Devido ao desinteresse da empresa, o contrato foi rescindido no dia 4 de janeiro de 1975 em assembleia ordinária geral que também elegeu Washington Barbosa Leite presidente.

Nesta gestão foi finalizada a construção da praia artificial ornamentada com guarda-sóis recobertos de sapé e construídos restaurante, bar, salões para jogos e demais dependências. Tempos depois, Hélio Ribeiro assumiu a presidência e foi responsável por considerável expansão do clube, inclusive pela segunda praia artificial, pavimentação das alamedas internas e de acesso ao clube.

Na sequência vieram outras diretorias que trabalharam com afinco para conduzir o clube ao sucesso e garantir uma das maiores áreas de lazer da cidade. Foram construídos quiosques com churrasqueiras, camping, salão social, parque infantil, campos de futebol e de bocha, praça de eventos, pesqueiro, piscinas, chalés e casas de madeira destinada aos associados e visitantes. O clube possui ainda uma reserva florestal legalizado.

Fonte: Jornal de Barretos, 28/04/2002